Quando se pensa em estratégias de marketing digital, uma das primeiras coisas que nos vem à cabeça é o uso de palavras-chave para aparecer no Google.

 

Isso tem até uma certa razão, diante dos números impressionante do Google. Segundo o levantamento da Internet Live Stats, o buscador processa mais de 40 mil consultas a cada segundo, 3,5 bilhões de pesquisas diárias e cerca de 1,2 trilhões de buscas por ano.

 

Ou seja, grande parte do tráfego orgânico dos sites é oriundo do Google – e mais: quando se tem uma boa classificação no mecanismo de busca, o número de visitantes é ainda maior! 

 

Cerca de 30% dos cliques vão para as páginas que estão entre os três primeiros resultados.

 

Por esse motivo, se você quer saber como o que são e como escolher as melhores palavras-chave para a sua estratégia de marketing com foco em SEO (Search Engine Optimization, ou otimização para os mecanismos de busca), continue lendo o artigo!

O que são as palavras-chave?

As palavras-chave, ou keywords, consistem nos termos de pesquisa mais procurados no Google. Por exemplo, quando digitamos “produtos de higiene pessoal atacado”, esse conjunto de termos é a minha palavra-chave.

 

Em geral, as keywords são formadas por mais de uma palavra, sendo a forma como o usuário escreve sua dúvida nos buscadores, com o intuito de obter alguma resposta. 

 

Claro que existem os termos que contém somente uma única palavra, porém, eles são mais generalistas e pouco direcionados.

 

Afinal de contas, por mais que o próprio termo seja autoexplicativo, não custa nada explicar com um pouco mais de detalhe qual é a intenção específica da busca. Assim, o Google consegue oferecer pesquisas mais qualificadas e personalizadas ao seu questionamento.

 

Sendo assim, podemos classificar as palavras-chave como instrumentos de busca.

 

Por isso, quando o estrategista de marketing faz o uso correto dos termos, as chances do Google classificar o conteúdo da sua empresa como o mais adequado ao usuário e, assim, melhorar o rankeamento, são muito maiores.

Por que as palavras-chave são importantes para o marketing?

As palavras-chave abrem as portas da internet para o seu site. Afinal de contas, são elas as responsáveis por indexar a sua página no Google e fazer com que a sua empresa seja descoberta por milhares de usuários!

 

Ou seja, o seu negócio será encontrado, lido, compartilhado e acessado por diferentes pessoas, que antes estavam indiferentes aos seus produtos ou serviços.

 

Pense por um instante: quando você precisa encontrar produtoras de eventos em curitiba, qual o primeiro lugar que inicia sua busca? É bem provável que você tenha pensado no Google – essa é a mesma lógica dos seus potenciais clientes.

 

Sendo assim, as palavras-chave são as principais ferramentas de SEO, mas também do marketing de conteúdo, pois elas ditam a temática central de muitos artigos.

 

Até porque quando procuramos algo no Google, não queremos apenas uma propaganda sensacionalista, mas sim, um conteúdo valioso que agregue valor e possa nos informar sobre um determinado assunto.

 

Isso quer dizer que ao digitar dieta para casal emagrecer, a intenção é receber alguma dica, não só uma oferta para a compra de um serviço.

 

Mas, ao mesmo tempo, é preciso lembrar que na internet o seu negócio também vai ter uma concorrência muito mais acirrada. 

 

Você estará competindo com empresas de todo o mundo, por isso, a seleção de palavras-chave é fundamental para obter destaque. Por essa razão, o processo de escolha das palavras-chave deve ser estratégico.

Como escolher as melhores palavras-chave para o meu conteúdo?

Uma dica é começar perguntando o porquê esse termo é interessante para o seu conteúdo. Vá além da resposta óbvia, “porque o meu público precisa me encontrar”, e pense na jornada de compra do consumidor, seus interesses e curiosidades.

 

Por exemplo, um usuário que acabou de encontrar a sua empresa de detergente demanda conteúdos diferentes de alguém que conhece o seu negócio e quer saber especificamente sobre um produto à venda. 

 

A partir daí já dá para perceber que as palavras-chave podem se diferenciar, de acordo com o nível de especificidade e conforme a etapa do funil de vendas em que o usuário se encontra.

 

Agora, observe alguns pontos que são importantes para a escolha das palavras-chave:

 

  • Volume (quantidade) de busca;
  • Dificuldade de classificação do termo;
  • Tipo de persona;
  • Concorrência;
  • Intenção de compra da palavra-chave;
  • Palavras head tail ou long tail.

 

A seguir, veja a explicação para cada um desses aspectos.

1 – Volume de busca

Existem alguns tópicos que são mais pesquisados do que outros. Dentro do seu nicho, também há termos mais populares.

 

Por exemplo, quem trabalha com restaurantes, pode perceber que há uma grande busca pela palavra-chave “garçom de buffet”, justamente porque esse é um serviço que interessa a boa parte dos usuários.

 

É importante ter ciência do volume de busca para produzir textos com maiores chances de classificação. Para isso, existem ferramentas e softwares específicos, que já fazem esse levantamento automático para você.

2 – Dificuldade de classificação do termo

Muitas pessoas acabam se frustrando com a estratégia de SEO porque não sabem como aplicar as técnicas do modo correto – principalmente, em relação às palavras-chave.

 

Há uma tendência de escolher os termos mais pesquisados nos sites de busca, mas nem sempre isso é adequado para o seu marketing. É preciso considerar a dificuldade de rankeamento da palavra-chave.

 

Por exemplo, o termo médico domicílio pode ser uma boa escolha, mas a palavra “consulta” pode ser difícil, já que é extremamente generalista.

3 – Tipo de persona

A persona nada mais é que o personagem semi fictício do seu cliente ideal, com base nas características do público-alvo. 

 

É fundamental que os estrategistas conheçam a sua audiência, como uma forma de orientar melhor o conteúdo, bem como a escolha das palavras-chave.

 

Afinal de contas, os clientes da sua empresa se interessam por assuntos específicos e é isso que se deve levar em consideração ao selecionar os termos.

4 – Concorrência

Assim como toda estratégia, o SEO e o marketing de conteúdo também têm uma alta concorrência (ainda mais com o crescimento dessas técnicas entre as empresas). Por isso, é necessário considerar esse fator ao escolher a sua palavra-chave.

 

Se você não conhecer a sua concorrência, corre o risco de deixar o seu site muito abaixo nos resultados de pesquisa.

 

Por exemplo, de nada adianta escrever um conteúdo sobre manutenção impressora a laser, se é só mais uma coisa “mais do mesmo”. É preciso trazer um diferencial, para que o Google veja o seu conteúdo com melhores olhos.

 

Isso sem contar o plágio, uma vez que essa prática é extremamente proibida. Por isso, lembre-se sempre de criar algo original.

5 – Intenção de compra da palavra-chave

A intenção de compra de uma palavra-chave refere-se a relação entre o tráfego orgânico da sua página com a conversão de leads (potenciais clientes).

 

Por esse motivo, é necessário escolher termos que façam sentido para a sua audiência, com possibilidade de transformação de visitantes em clientes.

 

Vamos pensar no termo “conserto de persiana vertical”. É uma boa palavra-chave, pois ela diz respeito a um serviço específico e que pode ser interessante para vários usuários, fazendo com que eles permaneçam na sua página e possam fechar um negócio.

6 – Head tail x long tail

A head tail refere-se às palavras-chave mais curtas, compostas por 1 ou 2 palavras que abrangem um assunto de modo mais geral.

 

Normalmente, esses termos têm um alto volume de busca, já que são mais simples. No entanto, o rankeamento é mais difícil e a concorrência muito alta.

 

As long tails, por outro lado, são palavras mais específicas, que ajudam a afunilar a busca no mecanismo. Desse modo, o tráfego é mais qualificado, com maiores chances de conversão.

 

O ideal é ter um equilíbrio entre as palavras head e long tail. Desse modo, é possível incluir termos mais generalistas e palavras de cunho mais comercial, para pessoas que estão caminhando ao longo do funil e sabem o que querem.

Conclusão

As palavras-chave são instrumentos de pesquisa fundamentais para as estratégias de otimização (SEO) e marketing de conteúdo. No entanto, apesar da popularidade desses termos, é fundamental saber como escolhê-los da melhor maneira possível.

 

O artigo de hoje buscou trazer algumas dicas de como escolher as palavras-chave para a sua estratégia de marketing. 

 

Vale a pena fazer um planejamento estratégico antes de iniciar a aplicação dos termos, para que a sua campanha traga melhores resultados.

 

Dessa forma, você irá perceber o quanto as palavras-chave podem contribuir com o aumento do tráfego orgânico, a conversão de leads e, consequentemente, o crescimento das vendas da sua empresa.

Palavras-chave: O que são e como escolher?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *